2015-07-13

ISO 9001 e 14001 revisão 2015

A revisão das normas ISO 9001 e ISO 14001 encontram-se já na fase FDIS. Com a aprovação das versões FDIS apontada para julho, espera-se que já em Setembro seja publicada a nova versão destas duas normas.

O anexo SL

Uma das principais alterações é o desenvolvimento dos referenciais dos sistemas de gestão segundo uma estrutura e vocabulário únicos -o famoso anexo SL- que facilitará a existência de um tronco comum a todos os sistemas de gestão.

Com este passo a intenção da ISO é promover a integração dos seus sistemas de gestão, independentemente das áreas em que sejam implementados qualidade, ambiente, energia, segurança da informação,..., contribuindo assim para a implementação de um verdadeiro sistema de gestão nas empresas, que poderá ter contributos com origens diversas. Esta era uma necessidade há muito sentida pelas empresas com mais do que um referencial de sistema de gestão implementado.

A estrutura do anexo SL é conhecida e será comum em todas as normas, com pequenas variações de acordo com o âmbito do referencial, e já pode ser verificada em normas como a ISO 27001 (segurança da informação):

4 - Contexto da Organização

5 - Liderança

6 - Planeamento

7 - Suporte

8 - Operação

9 - Avaliação do Desempenho

10 – Melhoria

Gestão de risco

A nova estrutura das normas de sistemas de gestão introduz um novo conceito: a gestão do risco, numa perspectiva de risk Thinking, sendo que o risco pode representar uma oportunidade.

As normas não identificam claramente de que forma (e até onde) esta abordagem seja implementada, que de acordo com a área de atividade da organização e sua dimensão poderá ser mais ou menos formal, sendo expectável que as decisões tomadas tenham consciente o risco que lhes está inerente. Este conceito –risco– é abordado de forma transversal nos diversos requisitos da norma.

Neste âmbito as normas dão especial relevância ao contexto em que se insere a organização, devendo conhecer as suas partes interessadas e respetivas expectativas.

Outras alterações

Para além da reorganização de requisitos e da introdução do conceito de risk Thinking existem outras alterações –com maior ênfase na ISO 14001- que deverão ser analisadas por cada organização, para que possam identificar o que podem (devem) melhorar nos sistemas implementados para cumprir com os novos referenciais.

Calendário

Após a publicação dos novas normas –que para já se espera aconteça já em setembro- as organizações terão 3 anos para se adaptarem. Neste processo as organizações poderão ter em consideração o seu ciclo de certificação e fazerem coincidir as auditorias de renovação com a certificação pelos novos referenciais. A ISO espera que as organizações começam a transição dos seus sistemas de gestão o quanto antes, tendo inclusive já publicado alguns artigos acerca deste tema, para auxiliarem neste processos.

Aqui na DQA já nos estamos a preparar para esta nova fase dos referenciais ISO. Temos experiência, competências e equipa técnica versátil preparada para o apoiar nesta transição ou na implementação do sistema de gestão da sua empresa.

Consulte-nos para mais informações.

ISO 9001 e 14001 revisão 2015